Atenção! Você está utilizando o Internet Explorer em uma versão desatualizada, que compromete a navegação no site do NESA. Faça a atualização do seu navegador, ou utilize outro, como o Mozilla Firefox, o Google Chrome, ou o Opera (entre outros).


Programas

Caras e Bocas

A cárie dental, a doença periodontal, a maloclusão e a respiração bucal em adolescentes são problemas que prejudicam o desenvolvimento dos jovens. Essas doenças afetam a imagem corporal, a estética, a fala, além de dificultar o acesso do adolescente ao mercado de trabalho, dentre outras conseqüências. Por isso, a Saúde Oral mereceu especial atenção do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente (NESA), que criou em 1992 o Programa Caras & Bocas – Saúde Oral para Adolescentes.

O Programa Caras e Bocas - Saúde Oral para Adolescentes desenvolve ações docente-assistenciais de forma inter e multidisciplinar nos eixos de assistência, ensino, pesquisa e extensão. A integração dos conhecimentos nas áreas de Odontologia, Fonoaudiologia, Otorrinolaringologia e Nutrição leva a um enfoque inovador na saúde oral. Expande o conceito de saúde bucal para o de saúde oral entendendo esse último como a harmonia e equilíbrio anatomofisiológico de todas a estruturas da boca e face e as funções de mastigação, deglutição, respiração, articulação, fala, gustação, defesa imunológica, afetividade, nutrição e estética.

O Caras & Bocas realiza capacitação e treinamento de: alunos dos cursos de Odontologia, Medicina, Enfermagem, Nutrição e Fonoaudiologia; profissionais de saúde; residentes e agentes comunitários juvenis em saúde oral. A equipe também cria e produz material educativo, faz atendimentos individuais e desenvolve ações coletivas. Desenvolve pesquisa na área de saúde oral e adolescência. A equipe participa da capacitação em Saúde do Adolescente e Jovens Educação à Distância do NESA e na publicação da Revista Adolescência e Saúde.

Material Educativo A sua produção objetiva tanto a orientação aos adolescentes, quanto ao treinamento de recursos humanos. Foram produzidos:

. jogo educativo “Boca Esperta” . histórias em quadrinhos com 15 temas (revista) . modelos de bocas com etapas de evolução da cárie e gengivite . jogos para estandes de eventos: Dentaria, Boca ao Alvo, Árvore Interativa . folders, cartilhas, apostilas, pôsteres . peça de teatro “A Festa da Escova”

Treinamento A metodologia utilizada consiste em aulas teóricas, (38 temas) e aulas práticas: atendimentos individuais e coletivos a adolescentes; discussão de textos e casos clínicos; elaboração e confecção de materiais didáticos para educação; pesquisa e treinamento de recursos humanos e incentivo à prática da docência. São treinados atualmente alunos na modalidade de estágio interno complementar por ano, residentes de Medicina de Adolescentes, agentes comunitários e promotores juvenis. Anualmente, são realizados mais de três mil atendimentos a adolescentes no NESA, em feiras de saúde, eventos comunitários de extensão.

Equipe Caras & Bocas:

Adriana da Silva Mello - fonoaudióloga Célia Regina de Jesus Caetano Mathias – odontologista (cirurgiã-dentista) Mariângela Giana de Abreu Gonzaga Ribeiro - nutricionista Márcia Lourdes Calixto Mendes - otorrinolaringologista Margareth Attianezi - fonoaudióloga Mario Eliseo Maiztegui Antunez – odontologista (cirurgião-dentista) Teresa Cristina dos Reis Carvalho Quaglia (Coordenadora) - otorrinolaringologista

PROJETOS INTEGRANTES: Caras & Bocas ]

1) Projeto Integrado de Saúde Oral para Adolescentes

2) Projeto de Saúde Oral e Amamentação para a Gestante Adolescente

3) Projeto Respirar

Sexualidade e Doenças Sexualmente Transmissíveis na Adolescência

O Clinisex é um programa da Atenção Primária do NESA-UERJ que prima pelo desenvolvimento de atividades de extensão, assistência e pesquisa e tem como objetivos principais a prestação de assistência e orientações multiprofissionais sobre sexualidade aos adolescentes e jovens, em especial aos portadores de doenças sexualmente transmissíveis e seus parceiros.

O programa tem forte enfoque nas atividades de extensão e ensino, onde são desenvolvidas atividades de cunho educativo-reflexivo junto aos adolescentes e profissionais que atuam diretamente com estes, criando espaços onde dúvidas e preconceitos possam ser discutidos, visando à ampliação da autonomia dos jovens na tomada de decisão quanto ao exercício da sexualidade.

A assistência prestada aos jovens é realizada em ambulatórios localizados no NESA e na clinica de adolescentes da Policlínica Piquet Carneiro, onde, semanalmente, também realizamos atividades educativas em sala-de-espera com questões relacionadas à sexualidade. O trabalho de extensão vem sendo realizado de forma sistemática junto aos Cemasis (Centros Municipais de Assistência Social), localizados na AP 2.2 e através de oficinas em escolas e instituições parceiras.

Em relação à pesquisa, o Clinisex desenvolve no momento estudo sobre homossexualidade na adolescência e sobre vulnerabilidade da mulher adolescente negra à DST/Aids.

Equipe:

Fernanda Graneiro Bastos - assistente social, mestre em políticas públicas Nayane Caldeira - graduanda de Pedagogia, aluna de extensão do programa Renata F. do Nascimento - graduanda de Enfermagem, aluna de extensão do programa Stella R. Taquete - médica e professora adjunta

Comunicação e Saúde: Rádio Comunitária para jovens

O Projeto de Rádio Comunitária é desenvolvido pela Atenção Primária do NESA-UERJ, atualmente, em parceria com o Programa Agente Jovem, via Coordenadoria Regional Assistência Social 2.2 e a Rádio Comunitária Madame Satã. Os jovens inseridos no projeto são moradores de espaços populares da redondeza. Tem por objetivo central promover a participação juvenil através de uma experiência em comunicação, com base na democratização do acesso a informações de relevância para a saúde de jovens, feitas de jovens para jovens. A metodologia utilizada privilegia as experiências compartilhadas pelos jovens e utiliza uma linguagem que visa atrair outros adolescentes para a importância de temas como sexualidade, drogas, DST/AIDS, discriminação entre outras.

O Projeto tem como proposta a montagem de uma ilha de edição que servirá para a produção de programas com a temática juventude e saúde que fomentarão as diversas rádios comunitárias existentes no Estado do Rio de Janeiro, atingindo, assim, um grande número de jovens.

Os encontros com esses jovens têm proporcionado a interação dos mesmos nas diversas comunidades e estimulado a resolução das demandas emergentes, de forma democrática e coletiva.

Equipe:

Adalberto Bastos - orientador pedagógico Fabio “Mosca” - coordenador da Rádio Madame Satã Fernanda Graneiro Bastos - assistente social, mestre em Políticas Públicas 

Gravidez na Adolescência 

Em novembro de 2004 foi inaugurado o Serviço de Pré-Natal de baixo-risco na Clínica de Adolescentes da Policlínica Piquet Carneiro para atender a clientela de 15 a 18 anos. O serviço - que originou um Projeto de Extensão dentro da universidade - tem iniciativa e coordenação do NESA-UERJ, com a parceria da Policlínica. O mesmo veio atender uma necessidade precípua apresentada há algum tempo em que adolescentes que se encontram no período gestacional recebem atendimento diferenciado de uma equipe interdisciplinar composta por enfermeiros, médicos, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas que cuidam dessa gestante holisticamente, garantindo assim uma gestação segura e um puerpério tranqüilo.

Coordenação: Anamaria Moreira Pinho - enfermeira e professora 

Hiperpapo - Programa de Assistência e Prevenção das Doenças Cardiovasculares e Metabólicas na Adolescência

Trata-se de um programa voltado para a atenção ao adolescente sob risco cardiovascular e metabólico.

A assistência é desenvolvida no ambulatório Floriano Stoffel – NESA, uma vez por semana, quando os adolescentes e seus familiares participam de atividades de grupo e recebem atendimento individual. A demanda de adolescentes é referência da rede pública de saúde.

As atividades educativas voltadas para os adolescentes e seus familiares acontecem no cotidiano do atendimento e nos trabalhos de extensão, visando mudanças de hábitos de vida, principalmente dos hábitos alimentares e o combate ao sedentarismo, encorajando a prática de atividade física. O Programa é cadastrado na Sub-reitoria de Extensão – UERJ.

Além das atividades de extensão e da assistência prestada aos adolescentes que apresentam sobrepeso, obesidade ou hipertensão arterial, são desenvolvidas atividades de ensino e pesquisa. O Programa é campo de treinamento para alunos de graduação (medicina, serviço social e enfermagem) e pós-graduação (residência médica, enfermagem, nutrição, serviço social e fisioterapia), além de ser campo de pesquisa para mestrado e doutorado. Várias pesquisas foram realizadas e outras permanecem em andamento com a parceria do Instituto de Biologia Roberto de Alcântara Gomes – UERJ e Instituto de Nutrição – UERJ. O Programa recebe financiamento da FAPERJ.

A equipe é formada por médicos, nutricionistas, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos e fisioterapeutas.

Responsáveis: Maria Cristina Caetano Kuschnir – médica e professora adjunta Mariângela Giana de Abreu Gonzaga Ribeiro - nutricionista  Moyses Szklo - professor Rejane Araújo de Souza - enfermeira

Prana - Programa de Qualidade de Vida nas doenças Respiratórias

O Programa de Qualidade de Vida (Prana) é o projeto do NESA-UERJ responsável pela implementação de ações relacionadas ao processo de manutenção da qualidade de vida vinculada aos pacientes atendidos no ambulatório de Alergia e Imunologia. Entre as ações estão o desenvolvimento de pesquisa através da aplicação de questionários de avaliação da QV e ações informativas sobre controle de ambiente, uso correto das medicações, esclarecimento de dúvidas quanto ao caráter crônico da doença e prática de esportes.

O programa conta com uma equipe multidisciplinar e desenvolve suas atividades no Pavilhão Floriano Stoffel do NESA, onde é efetuado o atendimento ambulatorial de adolescentes. No mesmo local, desenvolvem-se treinamentos de pós-graduandos, o Aperfeiçoamento Técnico (póa-graduação lato sensu), curso que tem estrutura interdisciplinar com núcleo central e coordenação do Setor de Alergia e Imunologia. No setor de Pneumologia/HUPE é realizada prova de função respiratória. Conta, também, com uma parceria com o ambulatório de Alergia da Policlínica Piquet Carneiro.

Dentre as linhas de pesquisas mais recentes destacam-se: Qualidade de Vida do adolescente asmático - tese de doutorado Uso de práticas alternativas no tratamento das doenças alérgica

Equipe responsável:

Johanna C. Pires – médica (colaboradora) Kátia Telles Nogueira – médica (coordenadora) Rejane Araújo de Souza – enfermeira (colaboradora)

Saúde e Cidadania no Espaço Escolar 

O encontro da saúde com a educação se dá no conceito ampliado de saúde como qualidade de vida. Mundialmente, a escola é vista como local potencial de promoção e educação em Saúde. Nesse sentido, o NESA-UERJ busca desenvolver ações interdisciplinares e intersetoriais que possam contribuir na proteção e melhoria da saúde no espaço escolar.

O Programa Saúde e Cidadania no Espaço Escolar tem por objetivo discutir, com os vários segmentos da comunidade escolar, práticas educativas em saúde, a partir do conhecimento informal, elaborando estratégias de articulação e intervenção com os profissionais da equipe multidisciplinar do NESA.

O desenvolvimento do projeto piloto do Programa acontece em uma unidade escolar estadual, de ensino médio, localizada em Vila Isabel. A metodologia inclui: reuniões semanais de trabalho com representação de professores, coordenação e alunos; elaboração do cronograma de assuntos a serem abordados nos encontros com os adolescentes; e organização do espaço físico próprio. Os temas selecionados durante as reuniões no primeiro semestre, serão distribuídos em três grandes eixos ao longo do ano, a saber: Profissão, Violência e Saúde.

A equipe também realiza encontros focais em escolas do entorno da UERJ, objetivando a implementação de ações que possam contribuir para o desenvolvimento de atitudes saudáveis.

Equipe responsável :

Adriana da Silva Mello - fonoaudióloga Margareth Attianezi – fonoaudióloga Regina Célia da Silva Machado Melo - enfermeira

Saúde do Trabalhador Adolescente

O Programa de Saúde do Trabalhador Adolescente (PSTA) é o projeto de extensão universitária do NESA-UERJ responsável pela implementação de ações relacionadas ao processo saúde-doença-trabalho na infância e na juventude. Dentre esSas ações, estão: o desenvolvimento de pesquisa-intervenção, a formação e capacitação de recursos humanos, a produção de material educativo, a assessoria a organizações governamentais e não governamentais e o fomento de redes intersetoriais com vistas a impactar políticas públicas de proteção a crianças e adolescentes.

O programa conta com uma equipe multidisciplinar e desenvolve suas atividades tanto no Pavilhão Floriano Stoffel do NESA, como na Clinica de Adolescentes da Policlínica Piquet Carneiro, onde é efetuado o atendimento ambulatorial de adolescentes trabalhadores.

Dentre as linhas de pesquisas mais recentes, destacam-se:

  • Impacto do trabalho na saúde de jovens garimpeiros

  • Processo saúde-doença e trabalho infanto-juvenil em lixões

  • Juventude, maternidade e trabalho.

  • Acidentes de trabalho na juventude.

O PSTA é membro fundador do Fórum Estadual para a Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Trabalhador AdolescenteS e assessorou a Organização Internacional do Trabalho na elaboração de Módulos de Auto-aprendizagem em Saúde e Segurança do Trabalho Infanto-juvenil para a capacitação de recursos humanos da área de saúde.

No ano de 2005, o PSTA foi responsável pela organização das Diretrizes para Atenção Intergral à Saúde de Crianças e Adolescente Economicamente Ativos para o Ministério da Saúde, e desde então vem contribuindo com a formação da Rede Nacional de Saúde do Trabalhador, no que tange à identificação e atenção ao trabalho infanto-juvenil.

Equipe Responsável:

Carla Cristina Coelho Augusto Pepe – historiadora, mestre em Saúde Pública Carmen Maria Raymundo – assistente social, mestre em Serviço Social Suyanna Linhales Barker – psicóloga, doutora em Saúde Pública (coordenadora)

Sexualidade e Saúde Reprodutiva

O enfoque sobre a sexualidade sempre fez parte da abordagem de atendimento integral à saúde do adolescente no NESA. Nos últimos anos, devido ao aumento do número de casos de AIDS em adolescentes, a falta de orientação adequada sobre prevenção de gravidez indesejada e das DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), reconheceu-se a necessidade de maior atuação nessa área. Concorreu para isso, também, a grande demanda apresentada por adolescentes, pais, professores e profissionais em geral, principalmente no que se refere a métodos contraceptivos e materiais educativos sobre o assunto.

Para suprir esta demanda, a equipe do NESA inseriu em seu Programa de Sexualidade dois projetos de extensão universitária: o PROSS (Programa de Orientação em Sexualidade, Prevenção de DST e Distribuição de Preservativos) e o ELOSS (Espaço Livre de Orientação em Sexualidade e Saúde).

O primeiro foi criado em 1994 e desenvolvido em parceria com a Secretaria de Saúde/ RJ. O PROSS tem como principal objetivo a troca de informações sobre sexualidade com adolescentes, garantindo o acesso aos preservativos. Vale ressaltar que o projeto foi pioneiro na distribuição sistemática de preservativos masculinos para adolescentes e é o único serviço público que possibilita o acesso das jovens ao preservativo feminino. O segundo projeto, inicialmente chamado Centro de Informação em Sexualidade e Saúde Reprodutiva na Adolescência, foi criado em 2001. Desenvolvido a partir da pesquisa realizada na região sudeste do pais, pelo Projeto Prisma (Projeto de Avaliação Qualitativa de Materiais Educativos em Sexualidade e Saúde Reprodutiva na Adolescência), entre 1997 e 1999, com financiamento da Fundação Ford.

Em meados do ano 2002, o Centro de Informação ampliou seu acervo e o campo de atuação; passou a chamar-se ELOSS (Espaço Livre de Orientação em Sexualidade e Saúde), abrindo suas portas para uma população externa maior e desenvolvendo cursos de capacitação para profissionais, em parceria com Secretaria Estadual de Saúde/ RJ, sobre saúde do adolescente, sexualidade e materiais educativos.

O ELOSS criou um espaço de referência, no NESA, contando com um acervo de materiais educativos como vídeos, livros cartilhas jogos e folhetos informativos sobre assuntos como adolescência, sexualidade, família, violência entre outros temas, visando disponibilizar esses materiais para consulta ou empréstimo, a profissionais de saúde e educação, além dos próprios adolescentes.

Além de capacitar profissionais para que possam trabalhar com os temas, utilizando materiais educativos e recursos tecnológicos, destacamos outros objetivos importantes: promover fóruns de discussão onde as várias abordagens e enfoques sobre assuntos ligados à sexualidade possam ser discutidos e editar o boletim trimestral "Se Liga Nessa", criado por alunos, para ser distribuído para as instituições e profissionais de saúde e educação do Rio de Janeiro.

O acervo encontra-se em constante processo de atualização, disponível para a população interna e externa a Universidade. O PROSS e o ELOSS funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, nas salas dois e três do andar térreo do Pavilhão Floriano Stoffel.

Responsáveis: Dulce Maria Fausto de Castro – psicóloga Luiza Maria Figueira Cromack – médica Regina Abramovitch Katz - médica